A FPD quer te conhecer melhor!

 

A Federação Paulista de Disco realizou uma pesquisa no mês de setembro para conhecer melhor seus jogadores. Abaixo você encontrará o resumo das 102 respostas com algumas considerações. O resultado desta pesquisa já foi utilizado para montagem do plano de 2015 que será apresentado em breve. 

 

Nós utilizaremos mais esta ferramenta para melhorar nosso trabalho. 

Perfil demográfico

Na pesquisa tivemos 40% de mulheres que responderam o questinário. Número que reflete a quantidade de homens e mulheres que temos efetivamente em nossos campeonatos. 

Nossa comunidade está bem dividida em termos etários, ou seja, temos 49% que estão abaixo dos 25 anos. Contudo, devemos fortalecer o rejuvenescimento do esporte através dos trabalhos no núcleo escolar e potencializar/melhorar os torneios que têm como objetivo base a atração de novos jogadores (mixed desenvolvimento).

Perfil demográfico

Perfil demográfico

IMPORTANTE: o público feminino é mais "velho" que o masculino. Um grande alerta para as equipes femininas que atuam em nossos campeonatos.  

- Jogadores até 20 anos: 20% (feminino) x 33% (masculino) 

- Jogadores com mais de 31 anos: 34% (feminino) x 28% (masculino) 

Quase 70% da comunidade iniciou a prática do esporte a menos de 5 anos, ou seja, nossa maior gama de jogadores possui uma experiência "mediana". É necessário focar em trazer torneios estruturados e diferenciados para aumentar o nível técnico dos jogadores. 

 

Importante: o período entre 0 - 5 anos foi instituída a nova estrutura da Federação que têm como objetivo primário a disseminação do esporte para atração de novos jogadores ao esporte. 

Times

Atualmente, os times que atraíram mais jogadores foram NGF (20%) e Eagles (11%). Estes times possuem uma trajetória longa no esporte e, além disso, possuem muitos jogadores que atuam nos torneios de desenvolvimento. "Outros" apresenta um número representativo (23%), contudo refere-se a soma de diversos times. A equipe USP destaca-se com 4 votos (4%). 

Importante ressaltar, a quantidade de jogadores que iniciaram a prática por times da Liga Desenvolvimento. A somatóriaa de Fogs, Pelec e Kamikaze ultrapassa 15%, ou seja, estas equipes são novas e participativas dentro da comunidade. 

 

A equipe Panteras da divisão feminina apareceu com maior representatividade dos votos (5%), contudo, nesta pesquisa as equipes Eagles e Revolution não foram separadas por divisão. Vale enfatizar, que as equipes femininas necessitam melhorar sua atração de novas jogadoras, independentemente, das categorias mixed. 

Campeonatos

No geral, as categorias mixed (desenvolvimento e competitiva) têm grande preferência nas somatórias. A categoria mixed competitiva apresentou 25% de preferência (votos de grau 1 - maior preferência), enquanto a mixed desenvolvimento o percentual de grau 1 foi de 32%. Os homens puxam a média da categoria mixed para cima. As mulheres são mais fiéis a categoria feminina.

 

Razões (análise qualitativa): 

 

- A categoria mixed têm maior trajetória dentro de nosso país. Por este motivo, a organização dentro das equipes e mais "fácil"; 

- As equipes com maior história possuem uma base sólida, principalmente, na divisão mixed competitiva; 

- A categoria mixed competitiva têm um caracter aspiracional para os novos jogadores. 

 

Para aprofundar a compreensão das informações iremos separar a análise por perfil demográfico, pois sabemos que os respondentes são 60% homens e 40% mulheres, ou seja, a categoria feminina nunca seria a mais preferida.  

 

 

 

AVALIAÇÃO DOS CAMPEONATOS PARA O PÚBLICO FEMININO

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

AVALIAÇÃO DOS CAMPEONATOS PARA O PÚBLICO MASCULINO

 

Dentro do público feminino, o torneio número 1 é a própria categoria feminina, ou seja, as mulheres gostam e valorizam jogar sua categoria. Além disso a rejeição é baixa.

 

Logo após o feminino, as categorias mixed (competitiva e desenvolvimento) estão empatadas em preferência.

 

A diferença está na idade, ou seja, mulheres até 25 anos preferem a categotia mixed desenvolvimento, enquanto as mais velhas preferem jogar mixed competitivo 

Para melhor compreensão das análises vale ressaltar que tivemos 61 respostas masculinas, sendo 29 com até 25 anos (47%) e 32 com mais de 25 anos (52%). 

Os homens da comunidade gostam mais do torneio open, porém em menor intensidade que as mulheres. Além disso, a taxa de torneio menos prioritário é mais alta que no feminino.

 

O torneio mixed desenvolvimento aparece com segundo no voto de preferência dos homens. 

 

Diferentemente da categoria feminina os homens mais velhos (+31 anos) preferem a categoria Open (10 votos) versus Mixed Competitivo (3 votos).  

 

Já os homens mas novos (até 25 anos) gostam das categorias mixed, independentemente, se desenvolvimento ou competitivo. 

 

 

 

IMPORTANTE: o torneio open teve preferência menor que feminino. Talvez isso ocorra pelo fato das equipes masculinas terem menos identidade que as equipes femininas. Os homens devem trabalhar para fortalecer as características e diferenciais de suas equipes para tornar o torneio open ainda mais atrativo.

Críticas e Sugestões

Recebemos 29 sugestões, críticas e dúvidas. Selecionamos algumas para exemplificar. 

As demais foram analisadas pela FPD para o planejamento de 2015. 

"Cobertura das etapas com entrevistas dos jogadores, análise dos jogos, vídeo com cutscenes das melhores jogadas, fotos"

Homem, 21-25 anos - São Paulo Estado

"Mais torneios de um fim de semana! diferentes as etapas. Um torneio!!! :D"

Feminino, 26 - 30 anos - Minas Gerais

"Entrar com mais "agressividade" no marketing e na divulgação, nas escolas e faculdades; com vídeos, uma apresentação do Ultimate com grandes referências EUA ! A divulgação faz parte de 70% para o crescimento do esporte."

Masculino, 16 - 20 anos - São Paulo Capital

"Mais jogos. Achei pouco o que jogamos este ano. Este formato de temporadas de 2014 tb não me agradou. Tenho ideias, se quiserem ouvir, estou a disposição."

Feminino, +41 anos - São Paulo Capital

"Trazer os times para as escolinhas no SESC!."

Masculino, 31 - 40 anos - São Paulo Capital

"Poderia existir mais torneios 5x5 ou ate 4x4 como foi o torneio indoor, assim acho que facilita a formação de times e também o desenvolvimento dos jogadores, pois com menos pessoas a gente acaba jogando mais."

Feminino, 31 - 40 anos - São Paulo Capital

© 2002 - FEDERAÇÃO PAULISTA DE DISCO (FPD)

  • w-facebook
  • Branca Ícone Instagram

Parceiros

SESI

SESC

COTP